O que São Paulo nos ensina sobre evangelização - Dominus Comunicação

O que São Paulo nos ensina sobre evangelização

A partir de sua conversão, pela graça de Deus, o perseguidor Saulo tornou-se o apóstolo missionário, Paulo. Neste texto, vamos descobrir o que São Paulo nos ensina sobre evangelização.

Sabemos que São Pedro e São Paulo são conhecidos por serem as duas principais colunas da Igreja Católica. Pedro caminhou ao lado de Jesus e aprendeu muito com o Mestre. No entanto, São Paulo não teve essa oportunidade. Porém sua experiência com Deus se deu de forma arrebatadora. 

Diálogo com todos os povos

Um dos pontos mais impressionantes da vida do apóstolo Paulo, foi sua capacidade de diálogo com todos os povos. São Paulo foi capaz de anunciar Jesus Cristo para os judeus, que consideravam tal testemunho um escândalo, e para os gentios, que achavam uma verdadeira loucura toda a história. 

A partir dessa experiência de Paulo, aprendemos que não podemos limitar o anúncio de Cristo. Em cada tempo, haverá sempre alguém que precisa conhecer o Senhor.

O amor tudo pode

Foi pela força do amor de Deus que Paulo teve a sua vida transformada. Por isso, essa é também uma das marcas de sua ação missionária. Ele não mede esforços para testemunhar que o amor tudo pode. Inclusive, o que São Paulo nos ensina sobre evangelização falou as comunidades que pastoreava em suas cartas. 

O apóstolo fez questão de deixar claro que tudo pode passar neste mundo, exceto a caridade, outro nome que ele utiliza para falar sobre o assunto. Vale mencionar que, para São Paulo, o amor tudo pode porque a perfeição Divina é seu Espelho e reflexo.

A verdade não pode ser negligenciada

Para Paulo, a verdade não pode ser negligenciada. Isso porque mais vale o amigo que é capaz de falar a verdade mesmo que ela cause um pouco de dor. 

Desse modo, o apóstolo não tinha nenhum receio de falar explicitamente de Cristo em suas cartas às comunidades. Ele louvava a Deus por aquilo que era bom, porém não guardava palavras para denunciar o que estava errado. Da mesma forma, somos chamados a agir, sempre, é claro, motivados pelo Espírito Santo de Deus.

Leia mais Estudo Bíblico: Por que é importante promover na Paróquia

Não se pode medir esforços para evangelizar

Até hoje, o mundo conhece o testemunho de São Paulo, porque ele fez questão de declarar com sua vida que não se pode medir esforços para evangelizar. Muitas foram as terras que o apóstolo visitou para anunciar Cristo ressuscitado. 

Nas Sagradas Escrituras, algumas cartas narram o seu trajeto, mas podemos perceber pelo seu entusiasmo que maior deve ter sido sua caminhada. Por isso, nós também não podemos limitar a nossa ação missionária, sobretudo neste tempo em que a Internet nos dá a oportunidade de chegar a tantos lugares.

Dar a vida pelo Reino de Deus

Você sabe como Paulo morreu? Ele teve a cabeça decepada. Sim, foi uma morte trágica. Mas em nenhum momento ele pensou em voltar atrás. Ele tinha consciência de que estava no caminho certo. Aliás, a sua meta era muito clara: Cristo. 

No final da sua jornada, o apóstolo, reconhecendo toda a sua missão, declarou que combateu o bom combate. Para nós, a vida de Paulo é um forte testemunho de fé, de perseverança e adesão ao chamado do Senhor para nós.

Em São Paulo, contemplamos que vale a pena dar a vida pelo Reino de Deus.

Estado constante de missão 

São Paulo não tinha um “tempo” missionário. Ele vivia em estado constante de missão. Ou seja, aproveitava todas as oportunidades para falar de Jesus, para testemunhar a sua fé. Desse modo,  tinha consciência do seu chamado. Afinal, Paulo não queria perder tempo com nada. 

Seu maior desejo era viver sua missão de forma integral. Nós também precisamos ter essa consciência para que a evangelização faça parte do nosso dia a dia, da nossa rotina. Assim, não teremos vergonha de evangelizar no ônibus, no trabalho, na faculdade, em casa…

Trabalho e evangelização

Mesmo vivendo sua missão de forma intensa, São Paulo não se esquecia de exercer o seu ofício. Certa vez, apesar de ter sido acolhido por uma família, não quis ser “pesado” para os seus irmãos. Por isso, resolveu seguir conciliando o trabalho e a evangelização. Paulo trabalhava fazendo tendas. 

A partir dessa experiência, podemos perceber que trabalho e evangelização não são caminhos opostos. Pelo contrário, precisamos encontrar as oportunidades que temos para evangelizar também no nosso trabalho.

Misericórdia de Deus em sua vida

Ao longo de sua caminhada, Paulo não escondeu a sua história. Inclusive, ele testemunhava a misericórdia de Deus em sua vida. Ele tinha consciência de que Cristo havia o escolhido para um missão específica, não por seus méritos, mas por pura bondade. 

Nós também fomos escolhidos por bondade de Deus. Podemos não saber fazer muitas coisas, mas Deus nos quis para anunciar o seu amor aos homens e mulheres deste tempo. Por isso, não precisamos ter vergonha da nossa história. Afinal, é nela que Deus manifesta a sua misericórdia.

Ninguém segura um evangelizador apaixonado por Jesus

De fato, o que São Paulo nos ensina sobre evangelização grita para nós a seguinte verdade: ninguém segura um evangelizador apaixonado por Jesus. Quanto maior o nosso amor pelo Senhor, maior é o nosso desejo de nos ofertar por Ele e por seu Reino. Desse modo, anunciando aquilo que experimentamos a todos que estão ao nosso redor e também a todos a quem Ele mesmo nos enviar.

Gostou desse texto? Então, confira mais conteúdos exclusivos no nosso site!

1 Comment

  1. Iran Gomes Brito disse:

    Conteúdo muito bom!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.