Marketing digital: a próxima onda na evangelização

Marketing digital: a próxima onda na evangelização

Marketing digital: a próxima onda na evangelização

Um blog, um site, uma página no Facebook… Todos são canais de comunicação comuns para qualquer empresa e, nos dias atuais, também são considerados fundamentais na evangelização. Mas como eles podem contribuir? Que tipo de resultado é possível alcançar com o marketing digital?

Quando você ouve que é preciso evangelizar pela internet, o que vêm à sua mente? Que tipo de ação é preciso estabelecer para atrair e converter mais pessoas ao evangelho? De fato, quando falamos de evangelização no ambiente digital, surgem inúmeros desafios a serem superados para um anúncio eficiente.

Para evangelizar não basta só fazer cartazes, panfletos, faixas, anúncios na TV, rádio ou jornais impressos. É preciso estar no youtube, no instagram, no facebook, no twitter, enviar e-mails. Resumindo: é preciso fazer uso de todas as formas de comunicar para ganhar a atenção das pessoas, que no mundo digital são conhecidas como Leads.

Marketing de conteúdo e inbound marketing: o que são?

Antes de falar do marketing de conteúdo e do inbound marketing na evangelização, é preciso entender o que eles são e quais são seus objetivos. O marketing de conteúdo é todo material produzido para entreter, educar e formar um futuro cliente. A ideia central é informar as pessoas sobre determinados assuntos, de modo que – no futuro –  elas conheçam, respeitem e possam comprar produtos ou serviços de uma empresa.

Com a evolução tecnológica e o acesso à informação, o comportamento de consumo e compra das pessoas mudou. O mercado precisou buscar alternativas, e assim surgiu o inbound marketing!

Contrariando as técnicas ortodoxas de marketing, essa modalidade não exige que as empresas precisem ir atrás do cliente. A nova onda do marketing é fazer com que o cliente voluntariamente a encontre por meio de mecanismos de busca, sites de referência, redes sociais etc. Além disso, um grande objetivo do inbound é tornar o cliente um “evangelizador da marca”. Este é o marketing de atração, inbound marketing.

Ao ler os parágrafos anteriores, você consegue enxergar o marketing de conteúdo e o inbound como importantes estratégias para a evangelização na internet? Eu aposto que sim! Quanto mais leio e aprendo sobre esta nova forma de conquistar as pessoas, mais me encanto com o potencial evangelizador que ela tem. Não tenho dúvidas, eles são a nova onda da evangelização!

O marketing de conteúdo e o inbound na evangelização

Imagine a possibilidade de traçar um perfil do tipo de pessoa que sua comunidade deseja evangelizar. Como ela é? Que tipo de atividade ela gosta e realiza? Quais assuntos ela tem interesse? Que tipo de canal de comunicação ela procura receber as informações? Imaginou?!

Agora, qual caminho é necessário percorrer para aderir aos valores do evangelho? Como você pode fazer para ela ser atraída pela mensagem do evangelho? Que tipo de mensagem, conteúdo você pode produzir para fisgá-la pela linda mensagem do evangelho? Consegue visualizar? Vou lhe ajudar nesse processo de reflexão, com um exemplo.

Exemplo: Participamos juntos de uma mesma comunidade paroquial. Nossa comunidade tem uma frequência muito baixa de jovens participando das atividades pastorais. Este fator levou o Conselho de Pastoral a uma decisão importante: realizar dois retiros de experiência de oração especialmente preparados para a juventude. A ideia é atrair os jovens do bairro para estes eventos e depois trabalhar com eles o engajamento pastoral.

Agora temos um problema sério! Como vamos atrair os jovens, se nossa comunidade tem pouca participação deles? Uma solução rápida e prática é utilizar a internet como principal estratégia! É fato que a juventude ama a internet!

Neste momento vamos ver como o marketing de conteúdo e o inbound marketing podem ajudar.

1. Primeiro: será preciso entender o perfil dos jovens que queremos atrair. Para isso será preciso definir o tipo de persona que estamos querendo impactar com nossa ação de marketing.

2. Segundo: é hora de desenvolver a jornada de evangelização da persona criada. Esta etapa é fundamental para definir o conteúdo que será produzido e divulgado.

3. Terceiro: vamos identificar os canais de comunicação que temos disponível para divulgar este conteúdo. Você pode divulgar pelas redes sociais como o facebook, twitter, instagram, youtube etc. Ou também fazer um levantamento de todos os e-mails que você tem e enviar um e-mail marketing ou uma newsletter com os conteúdos que você irá produzir.

4. Quarto: chegou a hora da produção dos conteúdos. Faça um planejamento detalhado de como você irá organizar o seu tempo para este trabalho. Ele é a peça chave para que o resultado saia o esperado. O conteúdo será organizado de acordo com a jornada da evangelização. Para cada etapa um tipo de conteúdo deverá ser produzido.

5. Quinto: publique estes conteúdos num site ou blog da sua comunidade. Importante que eles sejam visualmente limpos e atraentes. Deixo aqui a sugestão de você ler o post: Site paroquial: Como atrair as pessoas para ele? Tenho certeza que ele irá ajudar você nesta etapa.

6. Sexta e última dica: comece a divulgar o conteúdo publicado. Use as redes sociais, o e-mail marketing, a newsletter e todo tipo de comunicação que você puder para divulgar os conteúdos que fez. Uma outra coisa super bacana que ajuda muito é divulgar o conteúdo do seu site em outros sites.

Peça para o pessoal da diocese, movimentos, grupos ou outras instituições para publicar no site deles, lembrando sempre de colocar o link do seu site, isso ajuda muito a melhorar o ranking de busca nos sites de busca.

Espero ter ajudado você e despertado seu interesse pelo assunto. Vamos ao longo do tempo conhecer mais sobre esta nova onda da evangelização.

Jean Ricardo

Empreendedor na evangelização, apaixonado por planejamento e marketing digital é CEO da Dominus Evangelização e Marketing, comanda o time de evangelizadoras. O seu coração está na evangelização!

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *