5 dicas para sua paróquia superar a baixa de arrecadação financeira

5 dicas para sua paróquia superar a baixa de arrecadação financeira

5 dicas para sua paróquia superar a baixa de arrecadação financeira

Vivemos um tempo difícil, mas cremos que, em Deus, seremos vencedores. No entanto, assim como devemos respeitar algumas resoluções de restrição social para frear a disseminação do novo coronavírus, precisamos buscar medidas para amenizar o baque financeiro que inevitavelmente está atingindo a quase todos os setores. Comércio, indústria, lojista, prestadores de serviço, empreendedores, trabalhadores e também a Igreja, já sentem os efeitos negativos dessa pandemia no bolso ou no saldo bancário. 

Se você tem se perguntado se é possível tomar alguma medida para reverter a baixa arrecadação financeira da paróquia, este texto é para você. Veja nossas dicas e comece hoje mesmo a buscar soluções adequadas para a realidade da sua paróquia!

1. Diminua a carga horária dos colaboradores

Os serviços paroquiais precisam continuar, contudo é possível diminuir o ritmo dos trabalhos dos colaboradores. Essa medida foi autorizada pelo governo. Com a redução da jornada de trabalho, você mantém os empregos, mas diminui os gastos salariais e ainda reduz o número de circulação de funcionários. O colaborador que tiver seu salário reduzido por conta da nova carga horário, poderá receber do governo um complemento para a sua renda.Consulte a contabilidade da sua paróquia para saber como deve proceder.

2. Negocie as dívidas da paróquia

Muitas instituições bancárias e fornecedores estão abertos à negociação. Aproveite o momento para entrar em contato pedindo a prorrogação do prazo para os pagamentos e até o parcelamento de dívida. Negociar é uma boa alternativa para dar um respiro nas contas da paróquia.

3. Diminua despesas não essenciais

Sempre há algum tipo de serviço que pode ser dispensável em tempos difíceis. Por isso, avalia as necessidades da sua paróquia e identifique o que pode ser cortado: Assinatura de revista, TV por assinatura, redução do plano de internet ou celular. 

4. Fortaleça a Pastoral do Dízimo

A Pastoral do Dízimo é hoje a única fonte de receitas da sua paróquia, por isso mesmo é preciso urgentemente tomar medidas para fortalecê-la. Procure implantar novos meios para que os dizimistas possam continuar partilhando o dízimo. Uma boa sugestão, além de depósitos e transferências bancárias, é a contribuição online. A Theos Sistemas Eclesiais desenvolveu uma plataforma web, chamada Partilha Fraterna, exclusivamente para auxiliar as paróquias na arrecadação do dízimo. Vale a pena conferir e avaliar se ela se ajusta à sua realidade paroquial. 

5. Venda alimentos para ser entregue nas casas ou drive-in

Algumas paróquias pelo Brasil estão reunindo suas pastorais para produzir alimentos e vender aos paroquianos e à comunidade em geral, a fim de arrecadar recursos. O cardápio pode ser variado a cada semana, como pastéis, bolos, feijoada, risoto, carne assada, ou algum prato típico da sua região. As entregas podem ser feitas nas residências ou a paróquia pode adotar o sistema drive-in, onde o comprador nem precisa sair do carro para pegar sua mercadoria. Use as redes sociais para divulgar a ação e o cardápio.

Tempos de crise exigem, além de paciência, criatividade e força de vontade. É hora de arregaçar as mangas e fortalecer os trabalhos pastorais, pois a evangelização não pode parar.

Gisa Prado

Jornalista de formação, com longa experiência na produção de conteúdos para meios de comunicação católico. Atualmente compõem a equipe de Redação na Dominus Evangelização e Marketing.  Seu coração está na evangelização!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *