9 características da Secretária (o) paroquial ideal - Dominus Comunicação

9 características da Secretária (o) paroquial ideal

Um dos primeiros contatos de um paroquiano ou de um visitante na comunidade é com a Secretária ou o Secretário Paroquial. Afinal, muito além de um recepcionista, o secretário de uma paróquia é o responsável pelo acolhimento do fiel na Igreja local, para auxiliar nos processos relativos aos sacramentos e a vida paroquial. Conheça as melhores características da secretária paroquial. 

O secretário paroquial ideal – de um ponto de vista espiritual e profissional – é constituído de diversas características que impulsionam o engajamento dos fiéis e o caminho para a resolução de suas necessidades na paróquia. 

Sua missão pode ser fundamentada em 9 características. São elas: empatia; acolhimento; comunhão com o sacerdote e os coordenadores de pastoral; inteligência emocional; agilidade; iniciativa; testemunho de vida cristã; engajamento apostólico e vida espiritual assídua. 

Por elas o secretário entra na dinâmica da comunidade com empenho e favorece a organização administrativa e evangelizadora da paróquia. Vamos conhecê-las!

 

#1 Responsabilidade

 

A responsabilidade é uma característica comum na nossa busca por um profissional. Afinal, a secretária paroquial responde por atos próprios ou alheios, ou por uma coisa que lhe foi confiada. 

A secretária paroquial assume questões que, muitas vezes, não começaram sobre a sua supervisão.

A responsabilidade é também pela vida do fiel. Desse modo, o pároco dará encaminhamento seguro a outras demandas pastorais. Assim, revelam uma forma de cuidado com as vidas dos paroquianos. 

 

#2 Empatia

 

Aqui nasce outra característica que caminha de mãos dadas com a responsabilidade: a empatia. Essa é a capacidade de responsabilizar-se por algo ou alguém, colocando-se em seu lugar de forma afetiva e apaixonada. Suas ações sejam pensadas e executadas com um olhar atento ao outro.

 

#3 Acolhimento

 

O acolhimento deve ser visto como um abraço a paróquia, aos seus desafios, dúvidas e necessidades. Ser acolhedor é uma forma de promover a sensação de pertencimento ao espaço onde o paroquiano busca auxílio ao mesmo tempo em que se cuida e se dedica àquele que chega ao seu serviço.

 

#4 Entre as características da secretária paroquial está a comunhão com o sacerdote e os coordenadores de pastoral

 

A comunhão é sinônimo de unidade. O secretário ideal tem em si o dom de estar unido a todas as realidades de evangelização de sua paróquia. Sendo assim, conhecendo e acompanhando a vivência dos coordenadores de pastoral e da vida de serviço do pároco. Na comunhão, o secretário evita divisões e diálogos com ruídos, sendo ele o ponto conector entre os fiéis, os coordenadores e o pároco. 

 

#5 Inteligência emocional

 

Também como um soft skills necessário ao profissional atual, a inteligência emocional é a habilidade de gerir emoções. Contudo, percebendo e interpretando o movimento de si e o externo, a partir disso, aplicar em suas ações as reações a essas emoções de forma inteligente.

É indispensável que esteja entre as características da secretária paroquial. Afinal, seus movimentos serão regidos pelo seu entendimento e não pelos sentimentos aflorados. A inteligência emocional é também promotora da inteligência evangelizadora. Afinal, essa habilidade de reconhecimento do campo, pelo qual é responsável, e de como atraí-lo cada vez mais ao engajamento na comunidade será indispensável.

 

#6 Agilidade e #7 iniciativa

 

O secretário paroquial é rápido e intenso. Portanto, expressa a mesma pressa e intensidade com que Deus deseja o seu povo.  Por isso, é necessário também pensar de forma ágil e ter iniciativa – ou seja, ser o primeiro a colocar-se em movimento – como um pastor que caminha à frente do povo a apontar a direção adequada. Assim, lembrando de manter a comunhão paroquial e na autoridade superior definir essa direção.

 

#8 Testemunho de vida cristã e engajamento

 

Coerência, fidelidade e envolvimento traduzem o que aqui chamamos de testemunho de vida e engajamento. Contudo, o secretário paroquial não precisa trabalhar e servir na mesma paróquia, mas precisa do ritmo de evangelização e serviço a Deus.

Além disso, sua vida precisa carregar com humildade e verdade um autêntico testemunho de vida evangélica, o testemunho de Cristo, apoiado na Misericórdia. Sendo assim, essa característica proporciona o caminhar e o agir, segundo a graça de Deus. 

 

#9 Vida espiritual assídua

 

Ser secretário paroquial, não é apenas um emprego. É um serviço ligado diretamente a uma experiência com Deus, deste modo, ter uma vida espiritual assídua, alimentada pela palavra, pela Eucaristia, marcada pela oração pessoal e do santo terço, Desse modo, levando o cargo à experiência de graça unida à natureza humana. 

A vida espiritual quando bem vivida é também fonte de criatividade e estratégia para o desenrolar das demandas próprias da atuação de um secretário paroquial.

Entenda melhor como funciona a Empatia no processo evangelizador.

Acesse Empatia e evangelização: por que usar

 

Larissa Sassi
Jornalista e missionária da Comunidade Católica Shalom
cuja missão no time da Dominus é unir o coração do homem ao coração de Deus por meio da redação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *