A promoção vocacional no ambiente digital - Dominus Comunicação

A promoção vocacional no ambiente digital

Você já deve ter percebido que, de uns tempos para cá, a promoção vocacional tem passado por uma considerável transformação. Por quê? Simplesmente porque Jesus passa por onde o jovem está!

No tempo de Jesus, Ele passou na barca de Pedro e André, de João e Tiago para convidá-los a segui-Lo. Além disso, foi ainda à coletoria de impostos para chamar Mateus. Mas, hoje, onde é que estão os jovens que Jesus deseja chamar? Nem é preciso pensar muito para saber: Os jovens de hoje estão no ambiente digital.

Por isso, é  importante e necessário falar sobre promoção vocacional no ambiente digital. Do contrário, a congregação religiosa, movimento eclesial, nova comunidade, diocese ou arquidiocese que não acompanha esse comportamento dos jovens, inevitavelmente ficará para trás, ou seja, verá o número de vocacionados reduzir cada vez mais.

O lugar da promoção vocacional

Antes da internet, as peças de promoção vocacional se resumiam a cartazes colados no mural da paróquia, ou panfletos e folders distribuídos na porta da igreja ou deixados na secretaria paroquial. Estratégias essas que funcionaram muito bem, mas que hoje se mostram insuficientes se não tiver reforço.

Que reforço seria este? A presença digital!

Uma comunicação vocacional eficiente nos nossos tempos gira em torno da presença no ambiente digital. Uma frase diz, “quem não é visto não é lembrado”? Pois bem, no mundo digital podemos dizer que “quem não está presente, não existe”. Logo, não é conhecido!

Uma pesquisa encomendada em 2018 pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br) estudou a presença dos jovens na internet. Os dados coletados mostram que cerca de 24,3 milhões de crianças e adolescentes no Brasil, com idades entre 9 e 17 anos, são usuários de internet. Entre jovens de 15 e 17 anos, 86% são usuários da internet.

Outro dado importante aponta que 97% de crianças e adolescentes usuários de internet, entre 15 e 17 anos, possuem perfil em redes sociais.

Observando este cenário não nos resta dúvida de que um lugar de atuação da promoção vocacional é ooo ambiente digital.

Conteúdos digitais para atrair vocações

Muito bem, agora que já temos dados concretos que demonstram que o ambiente das redes sociais é propício para a promoção vocacional, talvez agora você esteja se questionando:

  • Como atuar no ambiente digital?
  • É possível despertar o interesse do jovem com as redes sociais?
  • De que modo atrair candidatos vocacionais pelas redes sociais?
  • Como conduzi-los a um discernimento vocacional?

Saiba que essas dúvidas não são apenas suas. Muitas congregações religiosas, dioceses e arquidioceses estão pesquisando maneiras eficientes de atuar no meio digital com esse mesmo propósito. Por isso, nós resolvemos apresentar algumas pistas que podem te orientar neste começo.

No primeiro passo, pense em estratégias digitais para atrair a atenção do jovem. Você já ouviu falar sobre Inbound Marketing e marketing de conteúdo?

Trata-se de uma estratégia utilizada para atrair a atenção de pessoas, oferecendo a elas um assunto que seja do seu interesse e no qual você seja autoridade. Ao longo do tempo desenvolve-se um relacionamento com essas pessoas e oferece a elas a solução para o problema que elas apresentam.

No seu caso, você pretende atrair novos vocacionados. Portanto, o Inbound Marketing pensado para a promoção vocacional irá planejar uma jornada de conteúdo para atrair, entreter, educar e formar novos vocacionados.

A jornada de conteúdo é o caminho que o jovem vai percorrer até ter condições de decidir por aderir a proposta que você fará a ele, ou seja, ser um vocacionado.

Como acontece essa jornada em uma promoção vocacional?

Uma jornada de conteúdo oferece ao seu público conteúdos que devem ser publicados em um blog e divulgados nas redes sociais da congregação, diocese ou arquidiocese.

Além disso, a criação de materiais ricos, como ebooks e infográficos, ajuda na captação de leads. O lead é o destinatário da mensagem que você quer transmitir.

Como acontece essa captação? É muito simples: para baixar gratuitamente um ebook, por exemplo, o jovem vai preencher seus dados como email, nome, etc. A partir disso começa um relacionamento mais próximo entre a congregação, arquidiocese ou diocese e o jovem (lead), por meio de envio de Newsletter e e-mail marketing com conteúdos formativos e educativos que sejam atrativos.

Além disso, é possível aprofundar um pouco mais tanto a atuação da congregação, diocese ou arquidiocese nas redes sociais, quanto promover a aproximação com o lead. Uma boa sugestão é a produção de uma série de vídeos sobre diversos assuntos relacionados à vocação. Esses vídeos podem ser gravados pelo promotor vocacional falando a respeito da vocação, de como fazer o discernimento, apresentando a congregação e o seu carisma, etc.

Conclusão

Chegar ao coração do jovem pelas redes sociais pode acontecer de uma maneira bem natural e assertiva.

Pode ser muito mais fácil fazer com que o jovem reflita sobre o seu chamado vocacional por meio de uma jornada de conteúdo muito bem pensada e executada do que simplesmente por meio de um folheto que chegou em suas mãos. Pense nisso!

Saiba como uma Congregação Religiosa alavancou seus trabalhos vocacionais com estratégias de marketing digital. Confira AQUI  

Gisa Prado

Jornalista de formação, com longa experiência na produção de conteúdos para meios de comunicação católico.

Atualmente compõem a equipe de Redação na Dominus Evangelização e Marketing.  Seu coração está na evangelização!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *