Qual é o real papel do Inbound Marketing na evangelização?

Qual é o real papel do Inbound Marketing na evangelização?

Qual é o real papel do Inbound Marketing na evangelização?

Todos os dias, inúmeras ações são empreendidas na busca de alternativas para ampliar a participação do povo na vida da Igreja. O Inbound marketing pode ser uma ótima opção, no entanto, para otimizar o processo de atrair as pessoas para a vida ordinária de uma comunidade cristã.

O objetivo aqui não é só levar a Igreja para que as pessoas que estão distantes venham participar – ainda que virtualmente – da vida cristã. Mais que isso, a meta é, de forma estratégica, atraí-los do mundo virtual para o mundo real, onde de fato serão beneficiados pela ação da graça de Deus.

Uma ferramenta querigmática online

Imagina você que o envio de e-mail, a página que sua comunidade tem no Facebook, seu perfil no instagram, podem ser agentes ativos no processo de evangelização querigmática. Imagine usar a tecnologia a serviço do primeiro anúncio. É nisso que consiste o uso do inbound marketing.

A ideia central é atrair aquelas pessoas que não teriam o mínimo interesse por Deus a partir de conteúdos que elas gostem de acessar e depois levá-las a uma forte experiência com o amor de Deus.

Veja um exemplo prático: No site paroquial podemos falar sobre como cuidar do corpo, trazer dicas de alimentação, exercícios etc. Ao longo do tempo ela vai sempre acompanhando o site ou blog da comunidade. Até que um dia é publicado um texto com o título “Corpo, templo do Espírito Santo” ou um texto sobre “Veja como a oração equilibra a mente e o corpo”. É assim que o inbound marketing vai ajudar você a atrair as pessoas para Deus.

Uma estratégia formativa e de relacionamento

Outra forma muito interessante para trabalhar é a formação e o relacionamento com o público alvo, conhecidas no mundo digital como personas. É possível trilhar uma estratégia de conteúdos que esteja integrada à escola de formação paroquial, por exemplo. Ou ainda oferecer subsídios formativos para os agentes pastorais de uma diocese/arquidiocese.

Na prática: Um departamento pastoral de uma arquidiocese precisa divulgar seu novo plano pastoral e conscientizar da necessidade de sua execução nas Paróquias. Pensando nisso, o inbound pode ser uma ótima estratégia para oferecer aos agentes pastorais conteúdos que despertem o interesse do público alvo. Para isso será preciso ter um planejamento de alguns textos que pode ser por exemplo: “Saiba porque sua Paróquia precisa ter um plano pastoral”, ou ainda, ofertar um Ebook “Guia para elaborar um bom plano pastoral paroquial”.

Uma ferramenta de promoção vocacional

Outra forma que considero muito adequada para trabalhar com o inbound marketing é a promoção vocacional. É possível ter um planejamento estratégico de conteúdos para atrair mais vocacionados a uma determinada vocação.

Veja o exemplo prático: Uma Congregação Mariana tem um blog de promoção vocacional, neste blog ela possui vários textos relacionados ao tema Mariano. Entre os conteúdos, citamos: “Vocações Marianas: entenda suas características”, “Espiritualidade Mariana e o caminho vocacional”. Se um determinado jovem for pesquisar com as palavras “vocações marianas” em algum mecanismo de busca como, por exemplo, o Google, é muito provável que o blog desta congregação apareça e atraia ele à leitura, o que pode despertar nele o interesse vocacional.

É claro que fica impossível trazer as inúmeras possibilidades que o inbound marketing pode contribuir na evangelização. Este texto tem como objetivo despertar seu interesse pelo assunto. Caso você deseje saber mais, basta clicar no banner abaixo que enviarei conteúdos exclusivos para você!

Jean Ricardo

Empreendedor na evangelização, apaixonado por planejamento e marketing digital é CEO da Dominus Evangelização e Marketing, comanda o time de evangelizadoras. O seu coração está na evangelização!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *