7 temas para fazer parte da formação paroquial - Dominus Comunicação

7 temas para fazer parte da formação paroquial

Os encontros de formação paroquial – online ou presencial – estão acontecendo em um número cada vez maior, mesmo em tempos de pandemia. Afinal, muitos párocos têm percebido os benefícios de uma formação espiritual, teológica e doutrinal para os fiéis.

A partir de uma boa formação os leigos evangelizadores, ou seja, os catequistas, coordenadores de pastorais e movimentos, etc, atuam com mais entusiasmo e eficiência.

Além desses, também aqueles que ainda não estão plenamente engajados na paróquia encontram a oportunidade de aprofundar seus conhecimentos. Porém, mais do que isso, nos encontros de formação paroquial acabam sendo despertados para o serviço pastoral.

Contudo, quer organizar a formação paroquial, mas falta ideais sobre os temas? Então confira agora 9 temas para os encontros na sua paróquia.

 

1.    A vida e a missão de Jesus

A partir dos Evangelhos, é possível fazer uma nova leitura da vida de Jesus entre nós, do nascimento até sua ascensão ao céu. Sendo assim, você pode dedicar vários encontros de formação paroquial sobre esta temática para aprofundar melhor cada episódio da vida de Jesus.

E se você quer uma dica mais específica, indicamos o livro A misericórdia de Deus em Suas obras (volume1), do bem-aventurado Miguel Sopocko. Neste livro, o autor faz uma releitura da passagem de Jesus neste mundo, em cada passo, sob o olhar da Misericórdia Divina. O livro é dividido em 61 capítulos, e cada um deles aprofunda um episódio da vida de Jesus.

2.    A servidão e as virtudes de Maria

A partir deste tema, você pode trabalhar o quanto podemos nos espelhar na Virgem Maria, destacando sua atitude de prontidão diante do chamado de Deus para ser a Mãe do Seu Filho. Afinal, o testemunho da Virgem nos ensina a estarmos prontos para o serviço pastoral e o quanto a humildade e a mansidão devem ser características de todos nós.

Desse modo, as virtudes da Santíssima Mãe de Jesus são necessárias para evangelizar e testemunhar o amor de Deus.  Você pode dividir as 7 virtudes de Maria em dois ou três encontros, para poder abordar enfaticamente cada uma delas.

3.    Criados para o amor e a misericórdia

Abordar o aspecto de que Deus nos criou por amor e para o amor e que assim como Ele é misericordioso, nós também devemos ser. Logo, amor e misericórdia deve ser a essência de todo batizado, e essas devem ser as marcas do seu servir.

Este é um tema muito importante, principalmente nos dias de hoje quando assistimos a uma crescente inversão de valores na nossa sociedade.

Neste sentido, é mais que necessário recordar aos leigos os valores cristãos e os princípios ético-morais oriundos da doutrina e da verdade revelada por Deus.

BANNER: Descubra os Passos para criar uma formação pastoral online

4.    O que é ser um evangelizador

É necessário recordar aos leigos que todo batizado é chamado a ser um evangelizador e o quanto essa missão é importante para o Reino de Deus.

Recordando as palavras do Papa Francisco que nos pede para sermos “igreja em saída”, dedique o encontro de formação paroquial para falar da necessidade de irmos em busca dos que se afastaram.

Enfatize aos fiéis que a postura de um evangelizador deve ser caracterizada pela mansidão, pela acolhida e pela escuta. Recorde-os de que jamais deve ser alguém que julgue as pessoas pela sua situação de vida, ainda que esteja mergulhada no pecado.

5.   Documentos da Igreja na formação paroquial

A Igreja Católica é muito rica em encíclicas e outros documentos papais, com diferentes temas que podem ser muito proveitosos na formação paroquial.

Além disso, nem sempre os leigos conhecem esses conteúdos que podem trazer muita clareza para a sua fé.  

Por isso, faça uma lista de documentos que você pode aproveitar para usar nas formações. Separe um ou dois encontros para cada documento, conforme a necessidade.

6.    O Catecismo como ferramenta para formação paroquial

Sendo o Catecismo uma exposição completa e íntegra da doutrina católica, conforme definiu São João Paulo II, é mais do que necessário despertar nos fieis o interesse pelo seu estudo.

Por isso, realize um encontro de formação paroquial explicando o que é o Catecismo, como ele surgiu e a sua importância. Além disso, motive seus paroquianos a usá-lo no dia a dia, tendo um momento breve de estudo particular.

7.    A vivência dos sacramentos no cotidiano

Muitas vezes os cristãos vivem os sacramentos de maneira automática, sem reconhecer seu valor e sua necessidade para o próprio crescimento espiritual. Com isso acabam desperdiçando as graças que Deus deseja nos conceder por meio deles.

Por isso, faz-se necessário e urgente resgatar nos fiéis o amor pelos sacramentos, principalmente a Jesus Eucarístico.

Além disso, muitos não buscam o sacramento da penitência justamente por não compreendê-lo profundamente, por vergonha ou até por medo. No entanto, essa visão pode ser extinta a partir de uma boa formação.

Muitos seriam os temas a serem explorados. Para discernir o que mais se aplica a sua realidade paroquial é necessário um bom planejamento pastoral, que comece com um diagnóstico capaz de identificar os pontos mais deficitários na comunidade.

Você pode organizar-se melhor, quanto a formação paroquia, baixando nossa planilha Cronograma Formativo – Pastoral do Dízimo e aplicá-lo a sua realidade. Certamente, poderá ajudar muito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *