Aprenda a dar feedbacks positivos e negativos para os agentes pastorais - Dominus Comunicação

Aprenda a dar feedbacks positivos e negativos para os agentes pastorais

Você já parou para pensar na importância de ter um retorno sobre suas ações? Receber uma resposta sobre algo que tenhamos feito ajuda a melhorar ou manter essas ações. Ou seja, os feedbacks positivos ou negativos são essenciais no desenvolvimento e amadurecimento de quem os recebe. 

Geralmente, esse é um assunto muito mais discutido em ambientes corporativos. No entanto, tem o mesmo valor para as pastorais e o mesmo peso para quem ouve, no caso os agentes pastorais.

Porém, é muito importante saber como repassar os feedbacks positivos e também os negativos. Algumas vezes podemos falar de maneira equivocada e acabar gerando um problema desnecessário.

Acompanhe nas próximas linhas algumas dicas para você compartilhar seus feedbacks com seus agentes pastorais. 

1 – Procure um local reservado 

Evite dar o feedback com outras pessoas por perto, seja positivo ou negativo. Isso pode gerar atritos e você nunca sabe como a pessoa pode reagir a sua opinião. 

Então, procure sempre um lugar reservado. Você também pode marcar uma reunião só entre vocês. Enfim, o importante é manter esse assunto o mais privado possível. 

2 – Deixe a outra pessoa falar

Outro ponto importante na hora de dar um retorno para um agente pastoral é permitir que ele fale ou se explique. Até quando são feedbacks positivos precisamos permitir que a pessoa responda e se expresse. E devemos ouvir com respeito! 

3 – Em feedbacks positivos descreva os porquês

Se o seu feedback for positivo descreva com exatidão quais motivos do elogio, assim deixará claro que as atitudes da pessoa estão caminhando para o esperado. 

Ela vai poder seguir pelo mesmo caminho e entender como melhorar ainda mais. Afinal de contas, provavelmente será impulsionada pelas palavras de afirmação e reconhecimento.

4 – No feedback negativo ofereça opções

De nada adianta entregar um feedback negativo e não explicar onde o agente pastoral está falhando. Pior ainda é fazer uma crítica que não leva a lugar nenhum, que a pessoa não saberá como melhorar. 

Se você observou os erros e os encontrou, repasse essas informações com clareza e ofereça formas de melhorar. 

Uma maneira de fazer isso é com exemplos, pois torna a comunicação mais didática e amigável. Traga exemplo do que ela fez e errou, mas mostre também outros que deram certo ou inspirações do que ela pode fazer para acertar.

5 – Cuide com as palavras e o tom

A empatia é muito importante no momento de dar um feedback positivo e também negativo. Equilibre suas palavras e também tenha cuidado com seu tom de voz para não constranger o agente e nem criar um momento de tensão. Seja objetivo, direto e claro, mas também gentil.

Seguindo essas 5 dicas, você conseguirá transmitir a sua mensagem, informar, conversar e melhorar os resultados dos agentes pastorais. Além disso, se o feedback for positivo vai inspirar alguém a continuar fazendo o seu melhor. 

Como mencionado anteriormente, dar uma resposta ao serviço de alguém traz frutos muito positivos, também traz clareza para as relações e melhora os posicionamentos. 

Porém, devemos ficar muito atentos em COMO fazer isso. Procure manter sempre um tom controlado, encontre as palavras certas, ouça a outra pessoa e traga sugestões de melhorias e certamente você irá acertar no feedback. 

Ser líder exige esse tipo de posicionamento. Por esse motivo precisamos assumir esse compromisso e fazer da melhor maneira possível. Em nosso site, temos muitos conteúdos sobre Gestão Pastoral que ajudarão nessa missão! 

Se esse conteúdo foi útil para você, compartilhe em suas redes sociais!

 

 

 

 

 

Mariana Soek
Jornalista por formação e pós-graduanda em marketing digital. Apaixonada por comunicação e pela possibilidade de evangelizar através das palavras. Atualmente compõe o time de evangelização da Dominus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.