Evangelização querigmática: 7 estratégias para aumentar a participação - Dominus Comunicação

Evangelização querigmática: 7 estratégias para aumentar a participação

A evangelização querigmática consiste no primeiro anúncio da Boa Nova. Logo, é aquela experiência que leva o evangelizado a nascer para a fé.

Portanto, o evangelizador precisa não apenas realizar o anúncio explícito da pessoa de Jesus. É preciso levar aqueles que o ouvem a viver uma experiência concreta e pessoal com Jesus. 

Essa experiência deve fazê-lo reconhecer-se  como pecador, e que para mudar de vida precisa contar com o auxílio da graça de Deus. 

Numa evangelização querigmática, aquele que está sendo evangelizado sente necessidade de crescer na intimidade com o Senhor. É um caminho de aceitar a Verdade de Deus em seu coração, e não apenas exteriormente. Portanto, a ação do Espírito Santo manifestará a ele o amor de Deus e selará a ação querigmática. 

Numa comunidade que promove a evangelização querigmática, o evangelizado poderá dar passos concretos para sua conversão pessoal. Desse modo, contará com o apoio de irmãos mais experientes na fé, que o auxiliarão neste importante caminho inicial. 

Após essa experiência marcante e profunda, será possível perceber os efeitos da evangelização querigmática. Os olhos irão se abrir, o coração arderá e dentro de si haverá o forte desejo de correr para anunciar aos outros a experiência vivida. 

Comunicar a fé

Uma vez evangelizado, este deseja se tornar também um evangelizador. 

Uma renovada e profunda experiência com a evangelização querigmática é essencial para todos. Logo, você batizado, que vive a sua fé, talvez não tenha se dado conta da importante missão para a  qual é chamado também a assumir. 

Mais do que nunca, é tempo de voltar o olhar para o Essencial. Aquilo que não passa.

Para te auxiliar a cumprir esta missão, separamos 7 estratégias para a sua paróquia aumentar a participação dos fiéis e responder ao forte clamor da Igreja por evangelizar aqueles que não conhecem a Jesus. 

1. Acolhimento fraterno para evangelização querigmática

Ninguém se salva sozinho. Caminhar ao lado de pessoas que buscam viver o mesmo ideal é fundamental para aquele que está dando os primeiros passos na fé.

Por isso, o acolhimento fraterno é essencial. Engana-se quem pensa que esta é uma missão apenas dos agentes da Pastoral da Acolhida. Pelo contrário, é missão de cada batizado acolher bem e fazer com que aquele que chega pela primeira vez possa se sentir acolhido e em casa.

Essa experiência vai gerar o sentimento de pertença e despertar o interesse no iniciante de se envolver e se comprometer cada vez mais com este novo caminho.

2. Formação das pastorais para o primeiro anúncio 

Assim como o acolhimento fraterno é missão de cada batizado, todas as pastorais precisam também estar cientes da sua missão no anúncio querigmático. 

É preciso que cada agente possa compreender que ele também é chamado a tornar-se um evangelizador. Sua missão não limita-se apenas ao serviço específico que precisa desenvolver.

Por isso, investir na formação dos agentes pastorais, irá possibilitar uma maior compreensão da missão que cada pastoral possui e como, cada uma à sua maneira, poderá contribuir da melhor forma na evangelização querigmática.

3. Melhorar a qualidade da presença da paróquia nas redes sociais

Não há como voltar atrás, a presença da paróquia nas redes sociais é algo que precisa ser melhor valorizado. 

E, para isso, é preciso compreender o ambiente digital como um novo lugar de encontro e relacionamento com os fiéis e aqueles que serão atraídos do online para o offline.

Investir em produção de conteúdos formativos, interagir com os fiéis, dar visibilidade para que as pastorais possam divulgar as suas ações, são algumas das formas que podem auxiliar na melhoria da presença digital. 

4. Promover eventos culturais e gastronômicos

Ao convidar uma pessoa para participar de uma Missa ou encontro formativo, talvez ela não se sinta interessada, mas se for um convite para participar de uma noite italiana ou um almoço com feijoada, dificilmente haverá resistência.

Por isso, as comunidades precisam explorar cada vez mais a promoção dos eventos culturais e gastronômicos como estratégia na evangelização querigmática. 

Lembre-se de que a pessoa não pode sair deste local como se tivesse saído de um restaurante qualquer. O objetivo do evento é promover seu encontro pessoal com Jesus. 

Pode ser que, observando aqueles que estarão servindo no evento, os visitantes pensem “vede como eles se amam, eu também quero viver assim”.

5. Na evangelização querigmática, fortaleça a piedade popular

A piedade popular é lugar de encontro com Jesus. Segundo o Documento de Aparecida, esta maneira de expressar a fé está presente de diversas formas e em todos os setores sociais.

Essa piedade “reflete uma sede de Deus que somente os pobres e simples podem conhecer”, por isso ela merece especial atenção e cuidado. Afinal, ”felizes os pobres em espírito, porque deles é o Reino do Céu” (Mt 5, 3).

O documento aponta ainda que “é preciso fortalecer a fé ‘para encarar sérios desafios, pois estão em jogo o desenvolvimento harmônico da sociedade e da identidade católica de seus povos’”.

6. Criar grupos de visita nas casas

Criar grupos de visita nas casas, fortalece a vivência da fraternidade e a comunhão. Gera uma intimidade capaz de criar laços mais profundos entre os envolvidos.

Por isso, sempre que possível crie grupos que favoreçam a vivência dessa realidade, por meio de partilhas de experiências, novenas, tempos especiais como Advento e Páscoa.

7. Dedicar-se aos jovens na evangelização querigmática

Em sua Exortação Apostólica Pós-Sinodal, “Christus Vivit”, o Papa Francisco destacou mais uma vez a importante missão confiada aos jovens, que são o AGORA de Deus.

Portanto, faz-se necessário que cada paróquia/ comunidade, tenha um olhar especial voltado para a juventude e realize ações que despertem neles o interesse de se engajar cada vez mais em sua comunidade.

Desse modo, a resposta sobre qual o melhor tipo de atividade que poderá ser desenvolvida em sua comunidade para este público será encontrada justamente no diálogo com eles, escutando os seus interesses. 

A comunhão entre as gerações, poderá enriquecer ainda mais o diálogo e juntos poderão descobrir formas de construir um mundo novo. Então, um mundo que busque viver a santidade – a qual todos nós somos chamados – surgirá.

Curtiu as nossas dicas? Que elas possam renovar em você o ardor missionário, que deseja anunciar para todos o precioso tesouro que encontrou. Compartilhe este conteúdo com um amigo para que ele possa aprender mais sobre a evangelização.

Jéssica Maia

Jornalista por formação e missionária, Sua missão é anunciar a Paz ao coração dos homens. Atualmente compõem a equipe de Redação da Dominus. Seu coração está na evangelização!

1 Comment

  1. GIOVANI GONCALVES BATISTA disse:

    Bendito seja Deus!
    Vocês são um dom de Deus para Igreja!
    Deus os abençoe!
    Fraterno abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *