Envelope ou carnê? Quais as melhores estratégias para receber o dízimo

Envelope do dízimo ou carnê? Quais as melhores estratégias para receber o dízimo

Envelope do dízimo ou carnê? Quais as melhores estratégias para receber o dízimo

O dízimo, mais do que uma prática meramente financeira, é parte de uma experiência com o próprio Deus. Estamos falando de um ato de fé e gratidão, que exige dos agentes de pastoral sensibilidade e espiritualidade na hora de definir as melhores estratégias de recolhimento do dízimo. Não é só uma questão de escolha técnica, mas de uma modalidade que além de eficiente, do ponto de vista material, seja significativa para catequese, formação e espiritualidade do dízimo. Dentre as modalidades utilizadas, o envelope do dízimo surge como forma de espiritualização do dízimo. Entenda melhor.

O que a Igreja do Brasil fala sobre as modalidades de arrecadação?

É muito comum utilizar o expediente da secretaria paroquial ou o plantão do dízimo para a devolução do dízimo. Além disso, algumas paróquias utilizam os carnês com identificação como forma de monitorar a arrecadação do dizimista. O documento 106 da Conferência Nacional dos bispos do Brasil, O dízimo na comunidade de fé: orientações e propostas, chama atenção acerca do uso do débito automático como modalidade de recolhimento. “O sistema de débito automático mensal em conta é questionado, especialmente pelo risco de enfraquecer a consciência da corresponsabilidade eclesial” (Doc. 106, p. 50).

Algumas paróquias utilizam o recolhimento domiciliar. Porém, a Igreja do Brasil enxerga com cautela essa realidade, dado o “enfraquecimento da responsabilidade que também esta prática pode ocasionar”. Fala-se sobre a falta de conscientização do sentido de pertença à comunidade de fé, além do risco de tornar-se um mero pagamento, sujeito à cobrança.

O envelope do dízimo como forma de espiritualização

Uma modalidade que tem surgido há alguns anos é o uso dos envelopes a serem depositados durante a celebração da santa Missa. Prática muito animada pela Assessoria do Dízimo Dominus, sobretudo por reforçar no coração do fiel o sentimento de consagração do seu dízimo a Deus, fazendo do momento um evento sagrado e comunitário. O documento 106 chama atenção para que esse tipo de modalidade não seja confundido com as ofertas da santa Missa.

A Paróquia Santo Antônio, da Arquidiocese de Palmas, acolheu a sugestão da Assessoria da Dominus e implementou o uso do envelope nas Missas. O resultado foi muito positivo, como testemunha o pároco, padre Edionilson: “Essa nova iniciativa, de termos um momento durante a Missa para consagrar o dízimo, foi uma ideia dada pela assessoria do dízimo: utilizar um recipiente para as pessoas levarem seu dízimo diante do altar. Tivemos a ideia de fazer um coração em Mdf, e um pouco antes do ato penitencial motivamos, em forma de oração, que os dizimistas consagrem seu dízimo agradecendo a Deus pelo trabalho e pelo dom da vida, e levando-o até o altar. Logo em seguida, algum agente da pastoral do dízimo recolhe o recipiente, e seguimos com a liturgia”.

Assessoria da Dominus atesta aumento da arrecadação com uso do envelope

O sacerdote testemunha que essa forma de recolhimento tem promovido um aumento na arrecadação e, sobretudo, na evangelização. “Nossa paróquia tem se esforçado, através da Pastoral do dízimo, em realizar as atividades apresentada pela Dominus para a melhoria da evangelização através do dízimo. Entre as iniciativas está o momento, dentro da Missa, para as pessoas consagrarem seu dízimo. As pessoas tem contribuído, feito sua devolução, e com isso temos tido um aumento dos dizimistas. Também muitos que estavam atrasados têm colocado em dia a contribuição do seu dízimo. Além disso, hoje todos os agentes do dízimo são dizimistas, graças a esse trabalho de evangelização. Agradecemos a Dominus pelo trabalho desenvolvido”.

Quando as paróquias atendidas pela Assessoria não usa envelope, implantamos esta ação junto ao brinde anual do calendário, contendo envelopes mensais, incluindo relativo ao 13º salário. O envelope vem personalizado, com fotos dos agentes de pastoral da localidade e os campos de dados que a paróquia precisa. O aumento da arrecadação a partir desta ação chega a 25 e 30%. A Paróquia passa a ter uma nova visão sobre o dízimo. Passa de um mero pagamento, a uma partilha do bem. Seu sentimento torna-se diferente, de oferta, fortalecendo sua pertença a Deus pela oferta ao Senhor.

Heraldo Lima

Jornalista de formação, possui intensa e longa experiência missionária. Atualmente compõe a equipe de Redação na Dominus Evangelização e Marketing. Casado com a Anne e pai do Davi. Seu coração está na evangelização!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *