Engajamento e interação: Dicas para estar mais próximo dos dizimistas

Engajamento e interação: Dicas para estar mais próximo dos dizimistas

Engajamento e interação: Dicas para estar mais próximo dos dizimistas

Você já teve a experiência de separar alguns minutos da sua rotina, para decidir métodos novos e eficazes para melhorar o seu engajamento com o dizimista? Queremos ajudar você nessa tarefa! 

Mesmo sabendo que não é fácil, devido a dinâmica da Comunidade, o ideal é manter um bom relacionamento com os dizimistas. Desse modo, eles se tornarão cada vez mais próximos e engajados na vida Paroquial.

Certamente, você já notou que um dizimista próximo da comunidade se torna um dizimista fiel.  Isso se dá, quando a consciência desperta para as necessidades da Igreja, tornando o dízimo um testemunho de vida cristã.

Acolher com alegria para engajar

Já aconteceu de você chegar em um restaurante ou em algum estabelecimento – que você até goste bastante dos produtos – e ser mal atendido? Você voltaria pelo que iria comprar?  A resposta, provavelmente, é não. Afinal, sabemos que é possível encontrarmos o mesmo produto em outros lugares com um atendimento melhor. 

Esse é um ponto muito importante a se analisar: como está a minha recepção na comunidade? Os dizimistas estão satisfeitos com o atendimento prestado? E atenção: Isso vai além de apenas realizar os plantões do dízimo. Estamos falando de conquistar, fidelizar e atrair pelo acolhimento. 

Dicas para conquistar engajamento do dizimista

Quais atividades a minha paróquia pode fazer para melhorar sua relação com o dizimista

Então, tenhamos por premissa que se um dizimista está fazendo a sua contribuição, provavelmente é porque se sente membro da comunidade. Desse modo, passando pelo processo de evangelização, ele deve ter conhecido as 4 dimensões do dízimo.

Portanto, confira algumas das iniciativas práticas e concretas, que vão além do processo formativo, para alcançá-los: 

1. Envio de notícias via app de mensagens:  Hoje, temos 120 milhões de usuários ativos no WhatsApp. Logo, os dizimistas da sua paróquia, em sua maioria, deve utilizá-lo.

Sendo assim, o coordenador pode criar uma lista de transmissão no WhatsApp e manter o dizimista informado, acerca dos últimos acontecimentos da comunidade. Podendo enviar, por exemplo:

  • Infográfico mensal com a porcentagem das entradas e saídas do dízimo;
  • Card informando horários de Missas festivas;
  • Card de agradecimento pela sua generosidade;
  • Fotos de reformas e reparos realizados na paróquia;
  • Registros de ajuda aos necessitados (cestas Básicas, marmitex).

2. Jornal Paroquial: Todo tipo de relacionamento irá te ajudar a manter um dizimista engajado, seja ele de forma online ou offline.O importante é saber atingir o público ideal de sua comunidade.

Mesmo com todas as possibilidades digitais, talvez, o público da sua Paróquia possa preferir o método offline, o velho e antigo jornalzinho Paroquial. Sim, é uma opção. 

3. Cartão de aniversário: Agora vamos pensar no dizimista que não consegue ir até a Igreja, mesmo efetuando a sua partilha todos os meses. O que eu posso fazer para manter esse dizimista, distante, engajado na Comunidade? 

O método que já é conhecido e – traz também um resultado muito positivo para a sua pastoral –  é o cartão de aniversário via correio.Tenho certeza que você já ouviu falar e até mesmo recebeu um cartão desses no mês de seu aniversário. Qual foi a sensação ao recebê-lo? Aposto que foi bem gratificante. 

Engajamento se mantém com inovação

Uma comunidade que está disposta a inovar sempre vai manter o dizimista engajado. Por isso, precisamos seguir o ritmo de algumas adaptações e não se prender em trabalhos que já se faz há anos, apenas por tradição. Será que o resultado é o mesmo do passado? Acredito que na sua comunidade, todo ano acontecem as visitas missionárias, terço nas casas, novenas e algumas outras atividades de confraternização e união. Contudo, em 2020, aprendemos que o isolamento social não pode parar nossas atividades ou melhor a nossa evangelização. Se eu não procurar inovar e adaptar as tarefas na rotina da minha Paróquia, tudo vai parar e até mesmo o seu relacionamento com o Dizimista.

Você já usou o método de enviar cartão, mensagem no WhatsApp, informativo impresso e online, porque não aproveita e realiza ligações Missionárias? 

Com a evolução de toda a tecnologia que temos hoje, se todas as Paróquias estivessem utilizando 50% dela, nesse momento de pandemia, a realidade seria bem diferente. Além de manter o engajamento ideal com o dizimista. É preciso usar todas as formas de comunicação para ganhar a atenção das pessoas.

Não existe desculpas para parar

O fato de não poder estar presente na casa das pessoas de forma física, não impede você de manter o relacionamento necessário com seu irmão. Se seu cadastro está em dia, os telefones estão atualizados, então poderá fazer uma simples ligação. 

É muito importante ressaltar que não é uma ligação de cobrança. Afinal,você não trabalha em uma operadora de cartão de crédito, mas sim uma ligação para demonstrar esperança, amor, empatia e oração.  

Ter um bom relacionamento e tornar os fiéis engajados em sua comunidade é um processo longo e contínuo. Não há necessidade de desespero, caso você ainda não tenha começado. Basta se programar, criar alternativas para solucionar as principais falhas e colocar em produção.

Lembre-se de sempre se avaliar, trazendo métodos de pesquisa de satisfação e buscar a inovação necessária para a sua Paróquia, mesmo em tempos de pandemia e isolamento social a nossa evangelização não pode parar. 

Vamos começar esse trabalho juntos? 

 

Diego Costa

Formado em Publicidade e Propaganda, atual Gestor do Sucesso do Cliente. Seu coração está na evangelização!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *