5 dicas para reconquistar dizimistas inativos - Dominus

5 dicas para reconquistar dizimistas inativos

5 dicas para reconquistar dizimistas inativos

O sentimento de pertença à comunidade paroquial é um desafio cada vez maior para padres e pastorais. Muitos coordenadores de pastoral do dízimo nos perguntam como fazer para que os dizimistas inativos voltem a contribuir. Separamos, então, 5 dicas práticas sobre como mudar o cenário e aumentar sua arrecadação e evangelização.

1. Monte um banco de dados

Trabalhe o banco de dados – ou monte um – e veja que é possível fazer uma nova abordagem com aqueles que, por algum motivo, não estão mais sendo fiéis em sua colaboração. Se a paróquia não possui um sistema de gestão de dados, você pode pesquisar algum sistema que não possua um custo muito alto. Grande parte das dioceses do Brasil já trabalha com algum sistema de gestão, porém tem um outro agravante: algumas pastorais do dízimo não utilizam o sistema para armazenar os dados. Isso é muito sério! As informações dos dizimistas devem ser armazenadas nem que seja em uma planilha de excel. É possível, inclusive, alcançar excelentes resultados organizando os dados em planilhas.

2. Defina critérios para categorizar os dizimistas

Eu já ouvi muitos coordenadores da pastoral do dízimo me dizendo: “Eu possuo mais de 500 dizimistas inativos em minha paróquia”. Minha próxima pergunta sempre é “Há quanto tempo?”  e normalmente a resposta é “uhmm… ãhmnn..”. Não sabe responder. Então depois de criar o banco de dados, você deve criar um critério de inatividade. Por exemplo: dizimistas inativos há 3 meses, 6 meses e 1 ano. É importante definir junto com a pastoral do dízimo, em uma reunião por exemplo, quais serão os critérios.

3. Instituir processos a partir dos critérios

Diante dos critérios instituídos, monte um processo a ser realizado com o dizimista. Para os dizimistas inativos a 2 meses, por exemplo, a conduta pode ser ligar para convidar para um evento, visitar, fazer missões na casa dos dizimistas, enviar uma lembrança, entregar a lembrança pessoalmente, convidar para um café…. SEJA CRIATIVO. Pense assim: O que eu acharia legal que fizessem por mim? Então faça pelo seu dizimista.

4. Realize investimentos

Esforce-se para recompensar seu paroquiano que devolve seu dízimo investindo em formação, no âmbito social e, em especial, se preocupando com o bem estar dessa pessoa quando vem à Casa de Deus e procura um lugar aconchegante, com um bom lugar para sentar, uma boa acústica para ouvir a Palavra de Deus, climatização para se sentir melhor e tantos outros aspectos missionários e estruturais que fazem a diferença.  

5. Utilize as redes sociais para se comunicar

Essa é a minha dica de ouro: sua paróquia deve ter um número exclusivo de whatsapp para atendimento aos dizimistas. Nesse número, a secretaria paroquial estará à disposição de todos para enviar informações, divulgação das atividades paroquiais, lembrar das missas do dízimo e responder as dúvidas e questionamentos dos paroquianos. Uma estratégia simples e fácil de aplicar, que deixa a paróquia muito mais próxima de seu público. A eles pode ser enviada uma carta, feita uma ligação ou até mesmo agendada uma visita da Pastoral do Dízimo para uma conversa e um recadastramento.

Francielle Lopes

Formada em Processos Gerenciais pela Faculdade de Tecnologia Senac/SC. Atualmente é Gestora do Sucesso do Cliente na Agência Dominus Evangelização e Marketing e focada nos resultados dos projetos de seus clientes. Seu coração está na evangelização!

2 Comments

  1. Boa tarde preciso de modelos de convite p enviar para fazer parte pastoral do Dizimo e como fidelizar e aumentar os dizimistas em um comunidadd?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *