Dicas para que a evangelização não pare em tempos de coronavírus

Dicas para que a evangelização não pare em tempos de coronavírus

Dicas para que a evangelização não pare em tempos de coronavírus

A humanidade tem enfrentado um dos momentos mais difíceis de sua história moderna: a luta contra o coronavírus. Um na classe de vírus que tem preocupado a classe médica e os governantes de todas as nações. Atualmente, segundo dados da Organização Mundial de Saúde, já morreram cerca de 7 mil pessoas em mais de 150 países. Atualmente, o Brasil vem estimulado a quarentena voluntária, e a maioria das dioceses do país já emitiram orientações aos fiéis e suas paróquias acerca de celebrações, eventos e demais aglomerações. 

Ainda não precisamos chegar ao nível da Itália, em que a quarentena foi tão severa que precisou impedir a participação dos fiéis nas Missas. Até agora, as orientações são de resguardo da população de risco – idosos, gestantes, crianças e pacientes com doenças crônicas ou deficiências respiratórias – e diminuição do fluxo de pessoas nas celebrações. 

A Arquidiocese da Paraíba restringiu o número de participantes nas celebrações, além de proibir manifestações de proximidade na Missa como abraço da paz, dar as mãos no Pai-Nosso, e a comunhão eucarística nas mãos. 

Mas, uma coisa que não pode parar é a evangelização. Sim! É possível evangelizar em tempos de pandemia, e o “carro-chefe” será a evangelização online. Confira algumas dicas para que o anúncio da fé e da esperança não parem: 

Unir a Paróquia através da intercessão pelo Brasil e pelo mundo

Em um momento como este, os laços da intercessão precisam unir a Igreja e seus fiéis. Portanto, é importante intensificar os momentos de oração dos agentes pastorais com iniciativas digitais, realizando “encontros” de  oração por vídeo chamada. Além de promover vigílias domésticas, onde as famílias possam rezar em suas casas nessas intenções. Os sacerdotes podem elaborar roteiros que direcionem esses momentos para as famílias, com: textos bíblicos que falem sobre esperança, fé, fortaleza; reflexões; preces pela humanidade; orações diversas, entre outros. 

Vale ressaltar que os momentos de reclusão doméstica podem ser fecundos para vida na fé. Se bem vividos produzirão uma Igreja ainda mais forte e evangelizadora. É possível favorecer momentos de oração com a Palavra de Deus, a partir  do seguinte roteiro: 

  • “Em nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo!”
  • Invocar o Espírito Santo: “Vinde Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis…”
  • Leitura do texto bíblico (Pode-se usar os textos da liturgia diária)
  • Partilhas que respondam: O que o texto diz? O que ele nos sugere como direção de Deus?
  • Pedir que cada membro familiar faça sua prece;
  • Rezar juntos Pai-nosso, Ave-maria, Glória ao Pai. 

Outra prática de devoção que costuma unir muito as famílias é a oração do santo Terço. Rezar juntos, com cada um colocando sua intenção, cantando à Virgem Maria e suplicando a Deus suas bênçãos, é um meio de aprofundar a piedade. 

Se necessário, realizar as reuniões pastorais por via online

Se, por questões mais urgentes, se fizer necessário algum tipo de reunião, é possível valer-se de vias online. Alguns aplicativos estão disponibilizando versões gratuitas com salas de reunião virtuais para favorecer o tempo de quarentena. É possível realizar vídeos conferências pelo Google, Facetime e Whereby

Explorar as redes sociais para à evangelização

Com os fiéis impossibilitados de se reunirem em assembleia, os sacerdotes devem explorar as redes sociais para promover momentos de oração, publicar vídeos com reflexão do Evangelho do dia, transmitir Missas, entre outros. 

O anúncio de Jesus Cristo não pode parar! Os Grupos de Oração podem permanecer acontecendo de maneira virtual, com o mínimo de pessoas possíveis. 

Favoreça a higienização dos ambientes sagrados e dos fiéis

Uma preocupação pertinente é acerca da higienização dos ambientes sagrados. Em Igrejas que permanecerem abertas é importante atentar-se a: limpeza de maçanetas, objetos sagrados e de devoção, evitar uso de água benta coletiva, higienizar constantemente bebedouros e banheiros. 

Quando possível, viabilizar o uso de álcool em gel para sacerdotes, ministros e coroinhas, redobrando a limpeza dos vasos sagrados e panos litúrgicos. 

Cuide do dízimo da sua paróquia

Uma grande preocupação nesse momento é quanto a saúde financeira das comunidades, com todo colapso da economia global. Mantendo a atenção sobre a quarentena, vale estabelecer mecanismos de pagamento online para que o fluxo de caixa não caia tão abruptamente. É importante manter os fiéis informados sobre as contas bancárias das paróquias para transferências. Sendo ainda possível possibilitar pagamentos online através de plataformas como pagseguro.

Estamos todos unidos no combate a esse vírus e, com a graça de Deus, cremos que em breve teremos nossa rotina e vida eclesial restabelecidas. 

Heraldo Lima

Jornalista de formação, possui intensa e longa experiência missionária. Atualmente compõe a equipe de Redação na Dominus Evangelização e Marketing. Casado com a Anne e pai do Davi. Seu coração está na evangelização!

4 Comments

  1. Hoje a Comunicação para a verdade e a Paz, inicada pela Camapnha da Frateriniade de 1989, quando a Igreja debruçou sobre os meios de comunicação e a formula de se comunicar a partir de Marshal Macluan com a criação da aldeia global nos anos 40, hoje já percorremos 31 anos e ainda vemos as dioceses e paroquias esqueceram de dar continuidade as ações sob a visão no olhar midiático e o advento das novas tecnologias na palma da mão, e esquecemos que as grandes nações sob o poder do dinheiro, manipula através da TV e Cinema , com as obscenidades ate imperceptíveis ao olhar daqueles que não fizeram a caminha estudando em aguas mais profundas a arte da manipulação através da subliminalidade. A humanidade vive anestesiada e amedrontada sob o peso da guerra biológica a mais poderosa guerra na mão dos poderosos. Que DEUS nos ajude nessa árdua empreitada para a Evangelização para a verdade e a paz, com Cristo em Cristo e por Cristo, ontem, hoje e sempre. Amem.

  2. MARIA APARECIDA RIOS disse:

    Bom dia Heraldo, obrigada pela atenção e pela disponibilidade em enviar- me tão valiosa orientação. confesso que me entristeci com a gravidade e avanço rápido de tal vírus porém vamos nos unir em orações para que passe logo.Estava tão empenhada em revitalizar nossa pastoral do dízimo com visitas e agradecimentos, fomos obrigados a parar.Confio em Deus que tudo passará.

  3. Boa noite. Ir. Florinda. Como nos diz S. Paulo, o evangelho não está acorrentado. Ele precisa se anunciado. Mesmo com a situação de pavor que se espalhou rapidamente, é preciso anunciar.
    Obrigada pelas sugestões.

  4. Maria do Carmo disse:

    Boa noíte!Nesse memento dificil, agradeço ppoder participar dessa familia e aprender mais e mais que nossas orações chegue ao pai do céu e nos de sabedoria para atravessar esse momento com fé e f.ortalecidos desse momento. Confio em Deus,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *