Design Thinking: Saiba como pode ajudar a evangelizar mais

Design Thinking: Saiba como pode ajudar a evangelizar mais

Design Thinking: Saiba como pode ajudar a evangelizar mais

Sabemos que o homem atual busca constantemente por novidades. A tecnologia é uma das grandes responsáveis por esta motivação, todos os dias novas ferramentas são lançadas para ampliar o alcance das pessoas e empresas a informação e a produtos/serviços que facilitam a vida. A inovação é a chave para o sucesso do mundo dos negócios!

Será que nosso processo de evangelização busca constantemente inovar na sua forma de atuação? Quando falo de inovar não se trata de  eliminar a tradição da Igreja e nem mudar a mensagem do Evangelho, inovar na evangelização é ampliar suas estratégias para alcançar o coração do homem atual. No mundo dos negócios, de forma especial nas chamadas startup, o processo de estimular a criatividade e inovação utiliza uma técnica muito interessante chamada design thinking, é sobre ela que quero falar aqui. 

O que é o design thinking?

É comum que as pessoas pensem o design associado a qualidade e estética de produtos. Uma embalagem, uma peça publicitária, um logotipo, são coisas que logo vêm à nossa mente quando pensamos em design. Longe disso, o design como disciplina vai muito além do processo criativo, ele tem como objetivo promover o bem estar das pessoas. Foi dessa forma que o mundo dos negócios encontrou na forma de pensar do designer um caminho para a inovação no mundo empresarial. 

Quando um designer vai exercer seu trabalho ele sempre enxerga como um problema tudo o que impede uma pessoa de viver uma experiência (emocional, cognitiva, estética). O foco dele será o bem estar das pessoas. Para isso ele vai levar em conta vários aspectos da vida das pessoas para criar algo. 

Sua atuação está ligada a resolver os problemas que as pessoas tem, e o quanto eles afetam o bem estar delas. Para isso, ele vai buscar mapear a cultura, os contextos, suas experiências pessoais, sua forma de ver o mundo, entre outros aspectos importantes da vida do indivíduo. 

O Design Thinking está diretamente ligado a maneira de pensar do designer. Para sua atuação ele utiliza de formas nada convencionais para encontrar soluções criativas para resolver problemas comuns das pessoas. É pensando de forma nada convencional que este tipo de profissional pensa totalmente “fora da caixa”. 

Quais são as fases do Design Thinking

Vamos agora entender as fases introdutórias do processo do design thinking. Na primeira etapa geralmente temos a imersão, que é  uma fase que aproxima os participantes do contexto do projeto. Ela é subdividida em imersão preliminar e imersão em profundidade. 

A segunda fase é Análise e Síntese. Neste momento é feito a análise e o resumo  das informações coletadas. Nesse processo os insights são organizados por padrões e a criar desafios para auxiliar na compreensão dos problemas. 

Outra fase é a ideação. Utilizando os dados coletados nas fases anteriores, a ideação busca gerar ideias inovadoras para o projeto. Esse processo tem como objetivo estimular a criatividade e a gerar soluções para o problema. 

Por fim, temos a prototipação, onde acontece a tangibilização da ideia, ou seja, é quando se passa do abstrato para o campo físico e assim representar a realidade. Este instrumento é usado a partir de dois aspectos: Da ótica da equipe de projeto e do ponto de vista do usuário. 

Como o Design Thinking pode ser utilizado na evangelização

Por se tratar de um processo de inovação e criatividade, o design thinking pode ser uma ótima ferramenta para pensar projetos de evangelização. Um exemplo claro de como usá-lo, pode ser na construção do plano estratégico pastoral. Todo o processo de desenvolvimento do planejamento pode ser guiado usando o Design Thinking. Com toda certeza ele será um plano pastoral inovador e estará enquadrado com a realidade e a necessidade do homem de hoje. 

Aqui na agência costumamos usar com nossos clientes para o desenvolvimento do diagnóstico e planejamento da Pastoral do Dízimo. Recentemente fiz a etapa de imersão com a Pastoral do Dízimo da Basílica de São Miguel Arcanjo, um dos nossos clientes. Nessa atividade reunimos os agentes apresentamos o tema planejamento da evangelização e em seguida dividimos eles em grupo.

Cada grupo fez a análise da realidade evangelizadora da Pastoral do Dízimo. Após a construção, foi feito a apresentação dos resultados e verificado o que havia em comum. Por meio dessa atividade foi possível concluir a construção do diagnóstico da Pastoral do Dízimo e definir quais seriam as principais estratégias para o próximo ano. 

 

 

 

 

Jean Ricardo

Empreendedor na evangelização, apaixonado por planejamento e marketing digital. É CEO da Dominus Evangelização e Marketing, comanda o time de evangelizadores. O seu coração está na evangelização!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *