Cuidados para planejar sua estratégia de relacionamento com o dizimista

Dicas de cuidados para planejar sua estratégia de relacionamento com o dizimista

Dicas de cuidados para planejar sua estratégia de relacionamento com o dizimista

Quando converso com padres e coordenadores da Pastoral do Dízimo (hoje atendo mais de 50 paróquias em todo Brasil), escuto em quase 100% dos atendimentos sobre a dificuldade de manter os agentes pastorais motivados para realizarem os trabalhos nas pastorais. Sei o quanto é difícil manter a equipe da Pastoral do Dízimo envolvida e motivada para realizar o relacionamento com os dizimistas.

Fica cada dia mais claro para mim, e para as paróquias que atendo, que sem planejar estrategicamente as ações de relacionamento com seu dizimista, é difícil conseguir os resultados que sua paróquia deseja alcançar para pagar suas despesas fixas através do dízimo. Como assessoria, sugerimos que as paróquias garantam através do dízimo o pagamento de 100% de suas despesas fixas, mais 20% para possíveis emergências. Sabemos que essa não é a realidade nem de 30% das paróquias de nosso país.

Para te ajudar, elenquei 3 estratégias que podem ser seguidas facilmente em sua paróquia, dividindo os dizimistas em três categorias: Dizimistas fiéis, Dizimistas inativos e Dizimistas com Ticket Médio importante. Explicarei ao longo do texto qual conceito.

Dizimistas ativos

Estes são os dizimistas que todos queremos! São fiéis, ou por tradição somente, ou por terem entendido o que é partilha verdadeiramente.

Estratégias offline: Ter um informativo mensal, bimestral, ou pelo menos semestral aos dizimistas é algo excelente! Neste informativo você pode colocar os aniversariantes, informes de prestação de contas, detalhes e informações das reformas, palavra do padre…Conte com o apoio da Pastoral da Comunicação (PASCOM) ou de alguém especializado na Paróquia.

Estratégia on-line (redes sociais): Se sua paróquia possuir PASCOM, você pode sentar com o coordenador e conversar com ele sobre as necessidades de comunicação mensal com o dizimista. Montar o que conversar com os dizimistas na primeira, segunda, terceira semana do mês e assim sucessivamente. Para te ajudar, nós temos um infográfico de comunicação com o dizimista via whatsapp que você pode baixar, e ele te dará ideias do que comunicar ao longo do mês e é possível planejar o que irão conversar com os dizimistas. Os mesmos CARDS desenvolvidos pela PASCOM podem ser publicados no facebook e instagram.

7 dicas sobre como crescer no relacionamento com o dizimista utilizando o WhatsApp

Muito legal seria se você e o coordenador da PASCOM fizessem um planejamento (pelo menos mensal) com datas e responsáveis por cada tarefa.

Caso sua paróquia não possua PASCOM, você vai precisar encontrar alguém na paróquia que entenda de comunicação nas redes sociais e pedir que esta pessoa te ajude com este processo. Encontrar esta pessoa para auxiliá-lo pode ser também uma tarefa a ser dividida com seu pároco. Tenho certeza que vocês irão encontrar alguém.

Para as ações citadas, caso sua paróquia não tenha PASCOM e não encontre ninguém que possa auxiliar sua pastoral, nem tudo está perdido! Calma… a Dominus pode fazer os materiais para vocês! Manda uma mensagem para a gente e conheça as condições especial.

Dizimistas inativos

Nós temos um blogpost falando exclusivamente sobre os dizimistas inativos e lá eu dou 5 dicas sobre isso. Clica no banner e confera.

Dizimistas com Ticket médio importante

Certamente você já percebeu que existem dizimistas que doam valores muito importantes, e caso um deles não faça a contribuição em um mês, o valor arrecadado despenca.
Eu já atendi uma paróquia que possuía um dizimista que representava 32% de sua arrecadação pelo dízimo. Ou seja, se esta paróquia arrecadasse 10.000 reais, 3.200 reais seria o valor somente de um dizimista. A não oferta deste dizimista em um mês significava uma dificuldade enorme no pagamento das despesas da paróquia.

Talvez você não tenha essa realidade tão diferenciada em sua comunidade paroquial, mas certamente têm dizimistas que ofertam valores importantes.

Quero deixar claro aqui que nenhum dizimistas é mais importante que o outro, mas podemos sim utilizar estratégias diferenciadas para estes dizimistas que ofertam mais.

Você, juntamente com seu pároco, pode definir uma faixa de arrecadação e uma ação para realizar. Por exemplo: todos os dizimistas que ofertam mais de 1.000 iremos chamar para tomar um café com o padre, e conversar sobre os projetos da paróquia, deixando claro a eles que sua oferta faz muita diferença no saldo do mês. A pastoral ainda pode enviar uma carta personalizada, dar presentes diferenciados, mimos, fazer visitas na casa destes dizimistas.

Importante mesmo é fidelizá-los e evangelizá-los. O ideal é planejar tudo com muita antecedência e com muito amor! Ame seu dizimista!

Ah! Recentemente fiz uma livestream tirando todas as dúvidas sobre o mesmo tema. Não deixa de conferir! Espero ter contribuído contigo e sua paróquia.

Francielle Lopes

Formada em Processos Gerenciais pela Faculdade de Tecnologia Senac/SC. Atualmente é Gestora do Sucesso do Cliente na Agência Dominus Evangelização e Marketing e focada nos resultados dos projetos de seus clientes. Seu coração está na evangelização!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *