Como podemos crescer na evangelização criativa - Dominus Comunicação

Como podemos crescer na evangelização criativa

Evangelização criativa

Evangelização é mais do que promoção de eventos, Missas celebradas ou show de músicas católicas. Tudo isso evangeliza, porém levar as pessoas a uma experiência profunda com a pessoa de Jesus Cristo, a ponto de fazê-lo um novo discípulo do Senhor, exige uma estratégia bem elaborada. Estamos falando da evangelização criativa, no qual é possível observar as demandas da comunidade, a partir de suas potencialidades estabelecer um processo criativo e concreto de ações evangelizadoras que atraia, conquiste, forme e envie os irmãos e irmãs para também evangelizar. 

Escutando os ecos do Concílio Vaticano II, no fim da década de 70,  São João Paulo II convoca a Igreja a uma “Nova Evangelização”, que segundo ele exigia “novo ardor, novos métodos e novas expressões”. Desde então, seus sucessores e as conferências episcopais se esforçam para levar paróquias e movimentos a sair ao encontro do homem de hoje, que vive envolto ao relativismo e ao mundanismo que o afasta da essência da fé.

Para enfrentar esses desafios, a partir da convocação da Igreja, é necessário fazer crescer uma evangelização criativa, sensível e cativante. 

Não tenha medo de inovar

Correria cotidiana, notificações constantes no smartphone, trabalho sempre mais exigente e tecnológico, relações superficiais e não duradouras, ideais relativistas de um lado, ou extremismo na vivência da fé de outro. O homem de hoje é bombardeado em todos os sentidos, e se vê muitas vezes perdido e sem espaços para uma vida cristã coerente e autêntica. 

A evangelização precisa alcançar esse coração, essa realidade, essas dores. Mas, como fazê-lo? Em primeiro lugar, é necessário vencer o medo ou a resistência quanto ao novo. Não dá para alcançar o homem contemporâneo com as mesmas atividades utilizadas na década de 70/80. É preciso tocar nas feridas do coração humano com linguagem e métodos atrativos.   

Muitas paróquias, comunidades e movimentos eclesiais já têm dado passos em direção a esta invocação, seja com a evangelização dos jovens ou a partir da evangelização online.  

Crescendo na evangelização criativa

Um dos primeiros passos para avançar nessa dimensão é conhecer bem suas próprias necessidades. Um olhar para o que já tem sido realizado como ação evangelizadora e perceber o que, de fato, gera resultado. Gerar resultado na evangelização é mensurar em números as vidas que são transformadas e se tornam discípulos de Jesus. 

Uma ferramenta que pode ajudar muito nesse processo é o Planejamento Pastoral. Com três etapas – diagnóstico, plano de ação e avaliação – o planejamento possibilita uma reflexão madura sobre onde a comunidade está e o que ela deseja alcançar. 

Desse modo, vale a pena observar iniciativas seculares de atração de público. Objetivamente uma tendência mundial, facilmente observada, é o uso estratégico das redes sociais e blogs. Estar na internet é uma premissa para “existir” diante duma sociedade quase absolutamente digital. Ainda as ações que são analógicas, presenciais, possuem relação com a internet, seja pela divulgação ou pela interatividade com aplicativos e mídias. 

Com ações desse tipo e um monitoramento das estratégias elaboradas é possível dar passos concretos e crescer numa evangelização criativa.

Heraldo Lima

Jornalista de formação, possui intensa e longa experiência missionária. Atualmente compõe a equipe de Redação na Dominus Evangelização e Marketing. Casado com a Anne e pai do Davi. Seu coração está na evangelização!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *