Avaliação da Pastoral do Dízimo: Você precisa aprender mais sobre!

Avaliação da Pastoral do Dízimo: Você precisa aprender mais sobre!

Avaliação da Pastoral do Dízimo

A eficiência de uma ação evangelizadora passa pela elaboração de um bom planejamento estratégico, capaz de oferecer diretrizes claras e em concordância com os objetivos e as metas da paróquia. Quando se trata de Pastoral do Dízimo isso é ainda mais evidente. Contudo, o sucesso desse projeto passa por instrumentos que permitem uma minuciosa avaliação da Pastoral do Dízimo. 

Não basta planejar, é preciso avaliar e monitorar para que as ações definidas estejam sempre diante dos olhos de toda equipe, além de garantir que as estratégias estejam sendo executadas de modo positivo, ou até mudá-las se não estiverem dando o resultado esperado. Costumamos dizer na Dominus que: “Muitos planejam, poucos executam, mas quase ninguém avalia”. Entenda como funciona esse processo.

Revisando sobre planejamento estratégico

Para entender a importância da avaliação se faz necessário falar resumidamente sobre o planejamento estratégico e o por que de sua necessidade. 

O mestre em administração Peter Druker, resume o conceito por trás do planejamento estratégico dizendo que “fazer as coisas certas é mais importante do que fazer as coisas direito”. 

Uma das primeiras preocupações quando se torna necessário a criação de um projeto é entender sua natureza: Do que se trata? Qual seu principal objetivo? Sua missão? Sua visão de futuro para os próximos 3 ou 5 ou 7 anos? Para quem minha evangelização se destina? Jovens, adultos, crianças, moradores de uma bairro x ou y? Depois é necessário analisar os desafios, e as oportunidades, as fraquezas e as potências de tudo o que foi feito até hoje. Esse primeiro momento é o diagnóstico.

Passado os trabalhos de diagnóstico é hora de dar resposta a cada uma dessas conclusões. Chegou o momento de elaborar o plano de ação. Para cada demanda elencada será destinado um trabalho que a alinhe com um dos objetivos definidos anteriormente. Além disso é preciso definir: meta, prazo, atribuições, custos e tudo o que for necessário para o bom desempenho dessa frente. 

Avaliação da Pastoral do Dízimo

Observe que duas etapas aconteceram no planejamento: diagnóstico e o plano de ação. Porém, não paramos por aí. Chegou a hora da execução. Essa fase precisa caminhar junto com a avaliação. Falando sobre Pastoral do Dízimo, supomos que foi definido, como plano de ação, o uso de envelopes para a devolução do dízimo no ofertório das Missas. A planilha estaria basicamente assim:

Quando falamos em avaliação, falamos em analisar periodicamente o passo a passo do plano de ação para perceber se sua execução foi realizada, se houve erros e acertos, se as metas foram atingidas e quais caminhos esta análise indica para o planejamento. Esse tipo de análise permite que a pastoral reorganize suas frentes de ação e afunile suas estratégias de modo cada vez mais consistente.

Vale a pena responsabilizar uma equipe do Conselho Paroquial de Pastoral para ser este instrumento avaliativo periódico, a fim de não permitir que as ações de evangelização tome rumos diferentes dos que foram previamente definidos. Se isso acontecer, além de perdermos em termos de ação evangelizadora, nos perdemos da Voz de Deus que conduz Seu povo pela comunhão fraterna expressa na construção do planejamento.

Aprenda como fazer um bom diagnóstico para seu planejamento estratégico da pastoral do dízimo, baixando gratuitamente o infográfico preparado especialmente sobre esse assunto.

Heraldo Lima

Jornalista de formação, possui intensa e longa experiência missionária. Atualmente compõem a equipe de Redação na Dominus Evangelização e Marketing. Casado com a Anne e pai do Davi. Seu coração está na evangelização!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *