Ir ao conteúdo
equipes_de_evangelizacao

Equipe de evangelização: Por que e como criar uma em sua paróquia

Para entender primeiro por que criar uma equipe de evangelização dedicada exclusivamente a esta importante ação em uma comunidade paroquial, é preciso voltar novamente o nosso olhar para o que significa a palavra “evangelizar”. No dicionário português significa: difundir a palavra do Evangelho para converter alguém. Sendo assim, evangelização é a ação e o efeito de evangelizar. Este verbo, resultante do latim evangelizāre, refere-se ao ato de pregar as virtudes cristãs e a fé de Jesus Cristo.

No site Aleteia, Juan Avila Estrada apresenta uma definição bem interessante e que acredito ser a ideal para explorar o tema proposto neste texto, “evangelizar é dar boa notícia”. Deste modo, quando falamos em ter uma equipe de evangelização, estamos falando em ter um grupo de pessoas encarregadas de dar boas notícias.

Por que criar uma equipe de evangelização?

Sabemos que a grande tarefa da Igreja é evangelizar, então nossa pergunta já esta respondida aqui? Acredito que conceitualmente sim! Agora na questão prática, não! Criar uma equipe voltada especificamente para evangelizar é estratégico para uma comunidade paroquial.

Já prestei consultoria para desenvolver o plano pastoral em cerca de dez paróquias em diversas regiões do país e em 100% delas sua principal deficiência estava no anúncio querigmático; todas também apresentaram a falta de pessoas engajadas nas atividades pastorais.

Quando questionava os agentes porque as pessoas não se interessavam pela vida pastoral da paróquia, as respostas que recebia eram as mais variadas. Muitos dizem que as pessoas não queriam compromissos, eram preguiçosas,  não estão nem aí para Deus, só querem festa e dinheiro, são muito apegadas à família, são mundanas, não tem fé, só procuram Deus quando precisam, etc.

Nas reuniões eu ficava sempre na expectativa de ouvir de alguém um motivo muito mais profundo e que raramente ouvi. Você já pensou em qual o real motivo de uma pessoa não querer servir a Deus? Muito provavelmente, ela não recebeu a boa notícia! Ela não fez a experiência com a boa notícia!

Agora você entendeu por que ter uma equipe de evangelização é importante? Esta equipe é a propagadora da boa notícia, é ela que anuncia e promove a cultura da evangelização na paróquia. Ter um time de evangelizadores é questão de sobrevivência.

CTA_ebook2

O que faz uma equipe de evangelização?

Responsável por atrair novas pessoas para a Igreja, a equipe de evangelização deve concentrar seus esforços nas ações querigmáticas. Vamos dizer que são eles que jogam a rede ao mar para capturar os peixes.

Alguns meses atrás escrevi um artigo falando sobre “Evangelizar: engajamento pastoral um desafio”, nele apresento um funil da evangelização. É uma espécie de gráfico usado principalmente no marketing digital e que adaptei para a evangelização. A equipe de evangelização é uma ação topo de funil, vejamos abaixo:

5720fb26b76b204-funil-evangelizacao

Observe que no topo do funil temos a primeira etapa “ATRAIR”, fundamental para o engajamento pastoral, essa é a primeira fase em que a pessoa deve ter contato na comunidade paroquial. As atividades de topo de funil da evangelização são ações ligadas ao anúncio querigmático e que tem como principal objetivo levar a boa notícia e fazer com que o público alvo tenha uma experiência com Deus.

A equipe de evangelização se enquadra perfeitamente nesta etapa e tem participação em outras existentes no meio do funil. Este time estratégico tem responsabilidade sobre o bom funcionamento das ações que estão presentes no início do processo evangelizador. É ele que precisa pensar como a comunidade paroquial irá viver o anúncio querigmático e como integrará as diversas ações realizadas para tal objetivo.

Espero que tenha gostado!

Até a próxima!

Jean

Jean Ricardo

Consultor de projetos de evangelização

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>